Iluminar a noite | Diwali 2020

Iluminar a noite | Diwali 2020

Este dia começou a ser celebrado por mim de forma extremamente casual, quase por piada, porque pessoalmente identifiquei-me com toda a celebração e rituais associados. Engraçado como uma meditação/celebração tão simples passou a ser uma referência para mim, assim como a imagem do Atlas. Há pessoas muito queridas que continuam até hoje a perguntar-me como vou fazer este ano. Fico sempre de coração cheio!

Este ano não poderia ser mais apropriado celebrar o Diwali, após tantas mudanças profundas na nossa vida, assim como termos todos sido forçados a olhar para dentro em isolamento. Esta festividade de iluminação de tudo o que é cego e sedento de incompreensão chega num momento crucial, após termos todos enfrentado tantos medos e inseguranças (alguns de nós ainda a viver isso mesmo).

Este ano será celebrado a dia 14 de Novembro e como já a habitual tenho uma meditação que será feita à distância, sem hora marcada, para que consigas aproveitar ao máximo esta energia de profunda clareza e leveza sobre as situações que são mais pesadas de levar neste momento.

O que é necessário?

  • Enviar um e-mail para andre@atlasdoser.com para receberes toda a informação assim como o ficheiro da meditação.
  • Um ambiente calmo e seguro onde te sintas bem.
  • Embeleza o teu ambiente com algum adorno especial, algo simples que transmita o cuidado e carinho para com este momento.
  • Acende uma (ou mais) velas. Não é importante o número mas sim a simbologia de que este é o dia de iluminar a sombra e a incompreensão. (vamos meditar por isso tem cuidado para garantir que a vela está longe de objetos inflamáveis)
  • Permite que a energia flua livremente e aproveita de forma recetiva!

História do Diwali

Existem muitas histórias sobre a vitória do bem contra o mal, mas existem detalhes que fazem com que o Diwali na Índia tenha um cariz especial. O Diwali é também chamado o Festival das luzes, por estar associado à luz do conhecimento, da sabedoria e da consciência universal, que consegue iluminar qualquer sombra que tente travar o teu caminho.

Na tradição hindu, este é o dia festivo que conta a história do dia em que Sir Krishna (Deus primordial, transcendental, detentor da verdade absoluta) mata Narakasura (figura histórica que se tornou cega por conquista e poder sobre a terra e as pessoas). Eu não sou hindu, por esse motivo esta inspiradora história serviu apenas de ponto de partida, para que eu tenha adaptado este dia ao nossos dias e ao nosso momento atual.

Enfrenta a sombra com a certeza de que a luz está e estará sempre contigo! Não só hoje mas todos os dias.

Energia Angélica

Energia Angélica

Nunca pensei escrever sobre a presença de forças de ordem Angélica na minha vida. Durante anos o conceito foi demasiado intangível para que conseguisse compreender, envolto em demasiadas referências distintas e que não se coadunavam comigo.

Cresci a ouvir falar de forma recorrente sobre anjos e quando estás perante opiniões de algo que não é material tendes a absorver sem opinar muito, recolhendo o máximo de opiniões e significados para o tema. Foi bastante comum ouvir pessoas falar sobre estas entidades que eram crentes cegos, pessoas que tentam não elaborar questões sobre aquilo que lhes foi passado, apenas debitam a mesma informam, por vezes de forma ainda menos complexa e menos fundamentada, face ao que lhes foi passado. De um ponto de vista popular, há uma forte imagem criada de que os anjos são as figuras de gesso a quem se pede de tudo, com direito a uma miriade de opções, funções ou temáticas, sendo que isso para mim eram apenas monólogos, eram apenas pedidos egoístas sem pedir por entender melhor os seus desafios.

Vou repetir-me, mas reforçando que este é um tema abstratro e intangível é muito complicado gerar uma opinião muito particular sem sentir ou viver algo de profundo com este tipo de energia.

Quando iniciei o meu caminho na espiritualidade comecei a ter alguns acasos curiosos ligados a este tipo de energia, pessoas que falavam em estar acompanhadas, visualizações relacionadas a algum anjo ou arcanjo em meditações, uma série de pequenas coisas que com o tempo me foram aproximando desta energia que nos circula.

Nota pessoal: comecei a escrever o texto referindo-me ao tema como “força superior” mas editei pois a palavra “força” tem um caris muito impositivo e tudo o que vivi foi suave e orientador, nunca imposto ou forçado. Também a palavra “superior” não me pareceu ser a mais correcta visto que eu senti sempre a sua acção perto de todos nós, ao nosso lado literalmente, os anjos e arcanjos podem ter uma visão superior mas estão connosco e devem (a meu ver) ser olhados como próximos e não como distantes, sem lhes retirar o devido estatuto

Ainda continua a ser complexo explicar como é que eu “vejo” ou sinto a presença de anjos e arcanjos, é tão éterea como é concreta, de forma intuitiva e muitas vezes com muito pouca “imagem” para eu poder explicar “está aqui um arcanjo consigo!”.

Sei que há diversas energias ou vibrações que vão mantendo o caos harmónico em que vivemos e essas energias não são apenas angélicas, existem várias e chegam representadas de formas muito diferentes. A energia angélica representa para mim uma orientação, uma intuição fora do normal que traz certeza e empoderamento a todos os que entram em contacto com ela.

Não foi simples para mim falar sobre este tema devido à forma como determinadas pessoas a viveram no passado. Mas hoje eu acredito numa vibração angélica que apesar de ser difícil de exprimir em palavras eu sei identificar que está por perto, a orientar, a cuidar e a sanar de forma a criar equilíbrio no cosmos naturalmente caótico. Eles não chegam para pedirmos milagres infundados, mas para orientar a nossa vida quando a intuição natural não está a ser escutada ou entendida.